Segunda-feira, 03 de Agosto de 2020

Política
Publicada em 29/07/20 às 18:05h - 2 visualizações
Governo do Estado vai aplicar R$ 60 milhões na recuperação da PA-275
Lote 1, que contempla subtrecho entre Eldorado e Curionópolis, é orçado em R$ 28,5 milhões. Já o 2, de Curionópolis a Parauapebas, é orçado em R$ 31,5 milhões. São 18 meses de obras.

Jornal O Niquel



Boa notícia para condutores que trafegam pelo maior corredor de riquezas do interior do Pará: o Governo do Estado está com uma licitação em curso para recuperar a rodovia PA-275, da área urbana de Parauapebas ao entroncamento da BR-155 em Eldorado do Carajás. A estrada é via intermediária que une as duas maiores e mais importantes cidades do sudeste paraense, Marabá e Parauapebas. Pela rodovia PA-275 circula, anualmente, um Produto Interno Bruto (PIB) avaliado em R$ 19,65 bilhões, que é a soma das riquezas produzidas pelos três municípios cortados pela estrada e por onde se deslocam pelo menos 250 mil habitantes. As informações foram levantadas pelo Blog do Zé Dudu.

Iniciado em maio, o processo licitatório havia sido suspenso no dia 8 deste mês para alterações e adaptações ao Termo de Referência que consubstancia a concorrência. As mudanças sequer foram necessárias. Nesta quarta-feira (29), a Secretaria de Estado de Transportes (Setran) divulgou no Diário Oficial do Estado o resultado da habilitação das empresas interessadas em pegar a megaempreitada. Estão no páreo a BA Engenharia e Meio Ambiente, a CFA Construções, Terraplenagem e Pavimentação, a JM Terraplenagem e a TSC Infraestrutura e Construções.

O Blog levantou que a obra de restauração da pista de rolamento e implantação de acostamento na PA-275 tem custo estimado em R$ 59.945.237,87 e é dividida em dois lotes para 18 meses de obras, a partir da assinatura da ordem de serviço. O primeiro lote, no valor de R$ 28.496.959,92 contempla o subtrecho entre Eldorado do Carajás e Curionópolis, totalizando 31,5 quilômetros de extensão. O segundo, com orçamento de R$ 31.448.277,95, é referente ao subtrecho de Curionópolis a Parauapebas, na extensão de 31,2 quilômetros. Dezenas de postos de trabalho serão gerados, tanto para engenheiros quanto para técnicos e auxiliares, nos dois subtrechos do empreendimento.

A PA-275 está implantada em zona onde não existe sistema de drenagem superficial eficiente que proteja o pavimento de erosões provocadas por velocidades excessivas da água para o tipo de solo da região. Por isso, é comum o aparecimento de acúmulo de águas nas laterais provenientes de rios e igarapés. Essas áreas são periodicamente inundáveis e vulneráveis no inverno amazônico, havendo necessidade de elevar o greide e implantar linhas de drenagem superficial (meio-fio, sarjeta, entradas e descidas d’água e dissipadores) e drenagem profunda (bueiro) a fim de garantir a segurança do trecho.

Segundo a Setran, “serão analisadas as condições geométricas da rodovia e determinada sua capacidade de tráfego para um período de dez anos”. Por se tratar de conservação e restauração, serão propostos melhoramentos localizados nos pontos de estrangulamento encontrados, elevação de greide, correção do traçado e adequação dos raios de curvatura.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:


(94)99105 2029

Videos

ANIVERSARIANTES DO MÊS
Elias Pereira 20/07
Cidade: Ourilândia do Norte
OUVINTE DO MÊS
Estatísticas
Visitas: 268346 Usuários Online: 111


Downloads de Arquivos

Copyright (c) 2020 - Jornal O Niquel - Todos os direitos reservados