Segunda-feira, 29 de Novembro de 2021

POLÍCIA
Publicada em 16/10/21 às 06:03h - 92 visualizações
Tribunal de justiça do Pará revoga a prisão dos militares acusados do desaparecimento do jovem Mateus Gabriel em Xinguara

Jornal O Niquel



O tribunal de justiça do estado do Pará (TJPA), através da vara única da justiça militar, despachado pelo juiz Lucas do Carmo de Jesus - revogou a prisão preventiva dos acusados André Pinto da silva, Dionatan João Neves Pantoja, Wagner Braga Almeida e Ismael Noia Vieira, ambos cabos da Polícia Militar, atuantes em Xinguara.

No pedido de revogação da prisão a defesa alegou que os acusados não registram antecedentes criminais, possuem trabalho e endereço fixo. 






A revogação da prisão foi decretada, mas com a seguintes medidas cautelares impostas:

1). Ficam os acusados proibidos de frequentar bares, boates, casas dançantes, festas ou locais congêneres;

2). Ficam os acusados proibidos de manter contato com os familiares da vítima e testemunhas do processo, salvo, quanto a estas, as que forem arroladas exclusivamente pela defesa, mantendo distância mínima de 200 (duzentos) metros;

3). Ficam os acusados obrigados a se recolherem em seus domicílios no período noturno, entre 20h e 6h do dia seguinte, e nos dias em que não estiverem exercendo atividade na corporação;

4). Deverão os acusados ficar afastados do policiamento ostensivo e prestar serviço interno no quartel onde estão lotados;

5). Ficam os acusados proibidos de possuir ou portar armas, da corporação ou particular.

Entenda o caso: Os quatro policiais militares foram presos suspeitos de envolvimento no desaparecimento de um jovem no município de Xinguara, sul do Pará. A vítima foi vista pela última vez em fevereiro.

Uma câmera de segurança mostra o momento em que o homem passa em uma moto por uma rua de Xinguara, e logo depois é seguido por um carro onde, segundo as investigações, estavam os quatro policiais.

O motivo do crime cometido pelos policiais foi que o adolescente andava empinando a roda dianteira de uma motocicleta, pelas ruas da cidade. O crime ganhou repercussão após a mãe do adolescente ter buscado ajuda da Anistia Internacional, que mobilizou diversas instituições e conseguiu levar a julgamento os policiais.

Os agentes foram indiciados por sequestro e tortura. A promotoria militar instaurou um inquérito policial para apurar o caso.

Os quatro suspeitos estavam no presídio Anastácio das Neves, em Belém.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:


(94)99105 2029






Videos

ANIVERSARIANTES DO MÊS
Telma Cassiana 12/11
Cidade: OURILANDIA DO NORTE
OUVINTE DO MÊS



Nenhum registro encontrado



Estatísticas
Visitas: 1022781 Usuários Online: 216



Copyright (c) 2021 - Jornal O Niquel - Todos os direitos reservados